sábado, 21 de setembro de 2013

Penfold- Amateurs and Professionals [1998]

“... E pela primeira vez na minha vida eu quero chorar e sorrir ao mesmo tempo.”

A tristeza é um dos sentimentos mais fáceis de retratar através da música. Um tom menor, um tempo lento e uma melodia vocal triste e pronto! Mas fazer isso convincentemente e bem é outra história. Enquanto nunca se atrevendo a quebrar as paredes do emo/indie, Amateurs and Professionals constantemente gera uma atmosfera solene bonita e emocionalmente grande, e embora eles talvez não estivessem seguindo os passos de seus contrapartidos, eles têm a certeza de cimentar seu próprio sabor ao longo do caminho.

Seu “sabor” é um dos que tremulam entre melodias doces de guitarra e seções ásperas e nervosas, mas sempre carregadas pela voz. É compreensível como algumas pessoas acham o timbre do vocalista repetitivo, às vezes até um pouco choroso, no entanto eu já ouvi gente falando isso do Jeremy Enigk. As melodias vocais são a força matiz real por trás das canções para a maioria- a outra instrumentação meramente provendo um plano de fundo para o vocal que às vezes aparenta ser difusamente fora do timbre, mas para um efeito positivo! A produção limpa e fresca permite que a instrumentação típica “indie” venha à vida até nas seções musicais mais simples.

Com os guitarristas providenciando uma tela de arpejos delicados enquanto o vocalista pinta a faixa com suas melodias sombrias. Comparações com as artes não são inadequadas na verdade; o quão subjetivo o termo “arte” possa ser, a maioria concorda quanto à arte ser expressão.

Não apenas eles trabalham sua mágica empatia em uma velocidade baixa, eles também são capazes de empacotar uma energia nervosa e habilidade musical em suas canções para sentimentos acrescentados. Não é incomum para uma música perder um pouco de sua emoção quando a banda está claramente se escondendo atrás de simples mudanças de dinâmica e uma parede de distorção, no entanto o Penfold usa seu senso de alta instrumentação com moderação, para um bom efeito!

Isso não será a gravação mais original que você vai ouvir, e nem será a que mais cortará seu coração, mas é um lançamento inspirado com sentimento e humor. Como o título do EP sugere, algumas partes são amadoras, outras profissionais. Mas o Penfold é certamente um porta-bandeira itinerante da tristeza. Amateurs and Professionals é um álbum que coincidirá perfeitamente com um dia chuvoso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário