terça-feira, 10 de setembro de 2013

Miguel Angel Coria- En rouge et noir [1976]

Onde o piano soa quase como uma coisa imputada na sua cabeça. Onde essa aproximação, carregada através de algumas partes, se assemelha a Derek Bailey em sua forma mais agressiva! Onde a maneira de tocar do Coria se dissipa em territórios mais esparsos, com elementos aparentemente electro acústicos no meio das seções. Onde por acaso, foi encontrar um sucessor apenas em 2003 (27 anos depois) com Martin Siewert & Martin Brandlmayr's em Too Beautiful to Burn, onde foi oferecido um excelente contraponto, semelhante ao som do Coria, obviamente não na execução.

Pelo acúmulo de "onde" no parágrafo anterior, acho que deu pra entender. "En rouge et noir" não é só, e somente só, uma seção rítmica musicada, é um lugar. Lugar este do desassossego!

Nenhum comentário:

Postar um comentário