sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Isosceles Kramer - Isosceles Kramer (2014)

Eu vi fantasmas e me pareceram tão reais que pensei serem meus parentes. Cumprimentei a mão de todos, porque reconheci no toque gelado o que me foi real durante toda vida”, Lúcio Carlos.

O que podemos exigir de música em um mundo tão saturado, reducionista e de rápidas informações? Para muitos críticos, a música tem a necessidade de fazer um avanço histórico cronológico, seja na vanguarda ou nos ritmos mais tradicionais. Isosceles Kramer, banda que fechou as portas em 2003, renasceu em 2012. Até poderiam pré-julgá-los se eles fossem uma banda famosa, hype- mas não, não há necessidade de seguir a tendência de bandas que se foram e retornam depois de um bom tempo porque, bem, a única necessidade deles é musical. Não sei bem o motivo da reunião, não é fácil achar muitas coisas relativas à banda na web- mas é claro, o importante é a música! E o registro sonoro deles é relevante. De um estilo que inúmeras vezes sentimos muita falta.

A banda é formada por nomes importantes em nossa cena independente: Wash (Eu Serei A Hiena), Chovich (Tri-Lambda), Vinas (Deeper than That), Daniel (No Violence) e Irú. O interessante é que a reunião, nove anos depois, teve como objetivo- além da diversão entre a interação de tocar junto- regravar músicas daquela época. Quanto será que eles evoluíram e mudaram suas perspectivas enquanto pessoas e músicos desde então?

A maioria das letras são em inglês, músicas atualizadas que refletem bem o que acontecia na virada dos anos 00 em relação à cena independente. Embora o nome da banda tenha uma forte dosagem de humor (Isosceles Kramer refere-se a uma piada no seriado Seinfeld), o que não falta é seriedade na construção de melodias e frases de guitarra. As músicas têm métodos parecidos de criação, conquanto haja uma variação extremamente grata nos riffs, gritos e harmonia. Ao fim disso, fica a certeza de uma banda que sonoramente expressa a época onde iniciou suas atividades, sem soar velha em pleno 2014.

Para conferir algumas músicas, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário